Em janeiro, um passeio a Paranapiacaba pode ser uma ótima opção de lazer. A vila ferroviária de Santo André é considerada patrimônio histórico nacional e conta com série de museus que resgatam a história da ferrovia, além de trilhas em meio à Mata Atlântica, entre outras atividades. 

Localizado no Caminho do Mens, s/n, o Museu Castelo abriga acervo que resgata a história local e da ferrovia. Os ingressos custam R$ 3, com visita guiada. O Circuito Museológico da vila conta ainda com o museu Funicular, com acesso pela passarela e ingresso a R$ 5, além do Centro de Referência em Arquitetura e Urbanismo, com exposição permanente sobre a formação urbana e arquitetônica da Vila Martin Smith (rua Campos Sales, s/n, grátis). O horário de funcionamento destes espaços em janeiro será de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. 

Outra opção de passeio à antiga vila inglesa são as trilhas do Parque Natural Municipal Nascentes de Paranapiacaba em meio à Mata Atlântica. No local, encontram-se exemplares de cedros, bromélias e orquídeas, além da fauna silvestre, com sanhaços, beija-flores, pica-paus, tangarás e macucos, entre outros. Outra atração são as nascentes do Rio Grande, principal formador da Represa Billings, e que dão nome à unidade de conservação. 

O horário de funcionamento em janeiro é de terça a sexta-feira das 8h30 às 15h45 e aos sábados e domingos, das 8h às 16h45. As trilhas só podem ser feitas com o acompanhamento de monitores credenciados pela Prefeitura. O atendimento é feito no Centro de Informações Turísticas, no Largo dos Padeiros, s/n. 
Feiras – No mês de janeiro, aos sábados e domingos, o Antigo Mercado recebe a Feira Caminhos do Cambuci, com produtos elaborados com o fruto típico da Mata Atlântica, além de artesanatos e mudas da planta, entre outros. O funcionamento é das 10h às 17h. 

E no domingo, dia 14, das 10h às 17h, o Clube União Lyra-Serrano recebe a Feira de Artes, Artesanatos e Antiguidades. Neste mês, o evento terá cerca de 40 expositores da região, entre artesãos, artistas plásticos, antiquaristas, restauradores, escritores e expositores da Feira do Vinil. Também haverá uma oficina de Origami, às 11h, no clube, e a apresentação da banda Rockabilly Gatos da Noite, às 12h30, no Coreto. O endereço é Av. Antonio Olyntho, s/n. Para receber os visitantes, a vila conta ainda com bares, cafés, restaurantes e pousadas, entre outros serviços. 

Como chegar – Para chegar à Vila de carro, o visitante deve seguir pela Via Anchieta até o Km 29 (placa para Ribeirão Pires), entrar na SP 148 (estrada Velha de Santos) até o Km 33 e pegar a Rodovia Índio Tibiriçá (SP 31) até o Km 45,5. Após, o motorista deve pegar a SP 122 até Paranapiacaba. Também é possível chegar de ônibus, que sai do Tersa (Terminal Rodoviário de Santo André), localizado na Estação Prefeito Saladino (CPTM), ou da estação ferroviária de Rio Grande da Serra a cada hora (Viação Ribeirão Pires, tel. 4828-9646).

Fonte: Repórter Diário
Publicada em:: 03/01/2018