As condições e a necessidade de investimentos na malha ferroviária estadual nortearam a reunião promovida pela Frente Parlamentar em Prol do Transporte Metroferroviário (FTRAM), que ocorreu no dia 22. A Prefeitura de Valinhos, que esteve no encontro, pretende conseguir recursos para agilizar a construção de uma passagem superior na Avenida Paulista. O evento realizado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) reuniu associações, entidades ligadas ao transporte ferroviário e prefeituras. 

Valinhos foi representada pela vice-prefeita, Laís Helena, e pelos secretários de Transportes e Trânsito, Mauro Haddad; e do Meio Ambiente, Maria Sílvia Previtale. Para Laís, a malha ferroviária é um tema que envolve diversas áreas do poder público e exige uma discussão ampla entre as secretarias municipais. “É preciso discutir os objetivos prioritários”, explicou. 

A estimativa é que o Estado necessite de R$ 550 milhões em investimentos para modernização das linhas. Apesar do valor alto, a melhora da malha ferroviária é uma das formas de alavancar a indústria e o agronegócio em tempos de crise. “O principal tratamento é capacitar a ferrovia para transporte de 75 milhões de toneladas de cargas até 2023, por meio de investimentos obrigatórios”, completou a vice-prefeita. Laís Helena lembrou ainda que existe conflitos dos municípios em relação às ferrovias, que precisam ser solucionados. 

Entre outros tópicos discutidos, estão as prorrogações dos contratos; a melhoria de alguns deles com a antecipação da renovação, com repactuação; e avaliar as condições das linhas existentes no Estado, incluindo a saturação em suas capacidades. “Estamos lutando por Valinhos, para agilizar a construção de uma passagem superior na Avenida Paulista, fazendo a transposição da cancela, favorecendo a mobilidade segura e trazendo conforto aos valinhenses”, detalhou o secretário de Transportes e Trânsito. 

De acordo com o presidente da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), Jorge Bastos, o Brasil utiliza somente 10% de toda a extensão ferroviária do País. “Infelizmente, com a escassez de recursos públicos, nós não conseguimos dar conta da demanda. 

Por isso buscamos investimentos privados. Porém, ninguém investirá sem que haja algum retorno”, prevê. 
O deputado estadual e coordenador da FTRAM, João Caramez, e o superintendente de Infraestrutura e Serviços de Transporte, Alexandre Porto, também participaram da reunião. 

Sob trilhos – A Frente Parlamentar em Prol do Transporte Metroferroviário (FTRAM) está sob a coordenação do deputado João Caramez (PSDB). Entre as tarefas a serem desenvolvidas está a defesa da adoção de uma política de transporte para o Estado de São Paulo que priorize transportes sustentáveis, como ferrovia e hidrovia, assim como remover os entraves para o crescimento do transporte metroferroviário para a melhoria da mobilidade urbana em São Paulo.

Fonte: JTV
Publicada em:: 14/09/2017