NOTÍCIAS

ALERTA TENTATIVA DE GOLPE!

Prezados(as) associados(as),


Através do escritório CAVALLARO E MICHELMAN ADVOGADOS ASSOCIADOS, tomamos conhecimento de um novo golpe sendo aplicado, com relação à liberação do PRECATÓRIO.

Nossos associados estão sendo contatados via whatsapp ou SMS com informações detalhadas sobre êxito na ação, indicação de valores e fazendo referência ao escritório acima mencionado, solicitando que entrem em contato, porém indicando um número de telefone desconhecido.

O escritório alerta que não faz esse tipo de contato, e reforça que não solicita qualquer tipo de valor para liberação do precatório.

Em caso de dúvidas, gentileza contatar-nos pelo e-mail assef@assef.com.br, ou pelo e-mail contato@cemlaw.com.br.

Informamos que o número oficial de whatsApp do escritório é somente o 11-99645.3995.
Pedimos atenção quanto a contatos via whatsApp, devendo o associado sempre conferir se o número é o oficial do escritório.

À disposição,


Wilma Coelho da Fonseca.

(11) 3221-2200

Governo negocia expansão da linha 5 até o Jardim Ângela com a ViaMobilidade.

A promessa de levar a Linha 5-Lilás até o Jardim Ângela, segue em tratativas entre o governo de São Paulo e a concessionária ViaMobilidade.

Em resposta a um questionamento de um seguidor em uma rede social, o secretário dos Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy, deu à seguinte informação sobre a expansão do ramal que liga atualmente o Capão Redondo até a Chácara Klabin.

Estamos em tratativas com consórcio que opera a Linha 5-Lilás para a possibilidade desta importantíssima obra de extensão entre a Estação Capão Redondo, que interligará M’Boi Mirim e Jardim Angela.

Em março deste ano, o Rede Noticiando mostrou que o governo voltou a prometer a extensão da linha 5, mesmo após revogar o projeto básico de expansão. Na ocasião, a gestão Doria afirmou que a obra sairá do papel e que poderão ser tocadas pela iniciativa privada.

Em resposta a um questionamento feito na época pelo site Metrô/CPTM, a secretária dos Transportes Metropolitanos deu à seguinte nota: assim como anunciado anteriormente, o Governo do Estado está em tratativas com a iniciativa privada para realizar os projetos que vão levar o metrô até o jardim Ângela, dentro dos prazos esperados: início de obras em 2021 e conclusão até 2024.

A extensão de 4 km deve contar com três estações, sendo elas: Comendador Santana, M’Boi Mirim e Jardim Ângela. Além da extensão, está previsto que o ramal receba mais 12 trens para a operação.

O novo traçado é um desejo antigo dos moradores da populosa região, que atualmente dependem de forma exclusiva dos ônibus para se deslocar na região do M’Boi Mirim. Vale destacar, que a expansão da Linha 5-Lilás entre o Capão Redondo e o Jardim Ângela é uma promessa de campanha do governador João Doria.

Fonte: http://www.revistaferroviaria.com.br/detalhe-noticias.asp?InCdMateria=32508&InCdEditoria=2

Transporte ferroviário no Brasil sobe 5,7% no bimestre abril-junho.

O volume de cargas transportado por trens no Brasil cresceu 5,7% de abril a maio ante mesma etapa de 2019, mesmo com o impacto das medidas de isolamento social, por causa da pandemia do coronavírus, segundo dados da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), divulgados pelo Ministério da Infraestrutura.

Segundo o levantamento, o mês de abril registrou alta de 19,9% ano a ano, para 37,3 milhões de toneladas úteis, enquanto em maio houve retração de 5,1% a 39 milhões de toneladas úteis.

Segundo o ministério, o crescimento em abril, refletiu os maiores carregamentos de minério de ferro, do agronegócio e do setor de papel e celulose, que responderam por 90,2% do total, com destaque para a Estrada de Ferro Carajás.

Em maio houve novo impulso do setor agrícola, extração vegetal e celulose, com 8,4 milhões de toneladas úteis transportadas, máxima histórica, contra 6,6 milhões de TUs em maio de 2019. Todas as concessionárias focadas no setor apresentaram crescimento, com exceção da Rumo Malha Paulista.

Os números mostram como o setor ferroviário de longa distância, concentrado em transporte de cargas, destoou dos demais modais, como de aeroportos e rodovias, que foram impactados pelas medidas de isolamento social.

Os dados surgem enquanto o governo federal tenta levar adiante planos para concessão de ferrovias como Fiol (BA) e Ferrogrão (MT-PA), mesmo com a forte volatilidade do mercado financeiro devido aos efeitos econômicos da pandemia.

Fonte: http://www.revistaferroviaria.com.br/detalhe-noticias.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=32457&utm_campaign=newsletter_02-07-2020_-_01_e_0207_2x_-_le&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

São Paulo tem aumento de 615 mil passageiros no Metrô, CPTM e EMTU.

Estado de São Paulo registra aumento de 615 mil passageiros nos transportes metropolitanos desde o início do mês e do plano de flexibilização. Na última sexta-feira, foram 3,6 milhões de usuários, somando os trens do Metrô e da CPTM, além dos ônibus intermunicipais da EMTU.

Em 1º de junho, dia do início do Plano São Paulo de retomada gradual da economia, eram 3,01 milhões de passageiros, ou seja, houve um aumento de 20% em menos de um mês.

Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Alexandre Baldy, secretário estadual dos Transportes Metropolitanos, afirma que, devido ao crescimento da demanda com a retomada, as linhas estão operando com 100% da capacidade em determinados momentos do dia.

Nós temos observado, a cada dia, um aumento de passageiros pela retomada das atividades econômicas, mesmo que gradativas. Sabendo que somos um transporte de massa, que por si só gera aglomeração, nós temos feito todo o trabalho para que a gente possa evitar aglomeração. Enfrentamos desafios e colocamos toda a frota disponível, chegando a 100% da nossa frota onde for necessário e quando for necessário, disse Baldy.

Mais de 1,5 milhão de pessoas usaram somente as linhas do Metrô na última sexta-feira, 26, enquanto 1,2 milhão de passageiros pegaram os trens da CPTM e cerca de 800 mil utilizaram os ônibus da EMTU.

Se compararmos ao início da quarentena no estado, quando circulavam dois milhões de pessoas no transporte, o crescimento após três meses é de 78%.

BOXES DE DESINFECÇÃO Para tentar auxiliar os usuários dos trens e metrôs, a Secretaria de Transportes Metropolitanos já instalou mais boxes de desinfecção em mais de 30 estações de trem e metrô. A meta é chegar a 50 locais diferentes.

Esse aparelho é um túnel com cerca de três metros que borrifa uma solução higienizante nas pessoas, chamada clorexidina, eficaz contra bactérias, fungos, leveduras e vírus por até quatro horas.

Fonte: http://www.revistaferroviaria.com.br/detalhe-noticias.asp?InCdEditoria=2&InCdMateria=32452&utm_campaign=newsletter_02-07-2020_-_01_e_0207_2x_-_le&utm_medium=email&utm_source=RD+Station